Infelizmente, a maioria das pessoas tem preconceito com a terapia. Acha que é para quem está com problemas mentais graves ou passando por transtornos psicológicos. Eu não consigo deixar de ver a ironia nessa afirmação, visto que, do meu ponto de vista, se você for um ser humano, tiver um cérebro e viver nos dias de hoje, estranho seria se você não tivesse qualquer problema a ser discutido com um terapeuta!

No ano passado eu iniciei um trabalho para me conhecer melhor. A terapia não soluciona a sua vida, vale dizer. Mas ajuda demais, porque te permite ver aspectos da sua personalidade que você até então talvez não tivesse percebido. E isso te ajuda a sofrer menos, ter relacionamentos melhores, ser mais compassivo consigo mesmo.

Eu resolvi procurar o trabalho de terapia porque percebi que estava sobrecarregando as pessoas ao meu redor com os “meus assuntos”. E percebi que ninguém merece levar essa carga! Parceiros amorosos, amigos, colegas de trabalho são pessoas que se relacionam com a gente, mas eu não vejo por que essas relações devam ser pesadas. Apesar de adorar Hakuna Matata, eu não acredito que a gente deva esquecer os nossos problemas, e sim lidar com eles para entender nossos padrões como seres humanos.

Vale lembrar que eu associo esse trabalho também à prática de meditação, que me permite estar presente, e ao coaching, que me permite olhar para o futuro. Considero essa uma tríade infalível para o desenvolvimento humano em todos os níveis (pessoal, profissional, espiritual etc).

Se você já parou para pensar que tem problemas, que gostaria de ter relacionamentos melhores, que tem necessidade de conversar mas não quer incomodar ninguém, considere um trabalho desse tipo. Vai te fazer muito bem ter uma pessoa, um profissional, que te ajude nesse processo de auto-conhecimento, sem envolvimento pessoal, com técnicas, sugestões e uma nova perspectiva.

Pense nos frutos que você quer colher no futuro. Quando comentei com um amigo que estava fazendo terapia, ele me respondeu: “esse é o melhor presente que você pode dar para a sua família”. E considero que seja mesmo.

Se você tiver alguma experiência com o assunto, poderia deixar um comentário? Creio que suas ideias e sugestões possam ajudar outras pessoas também. Obrigada!