Eu sou entusiasta de planners, bullet journals, agendas, e tudo mais que sirva para anotações e organização. Não só porque é bonitinho, e eu amo coisas bonitinhas, mas porque eu preciso. MUITO.

Sou conhecida por esquecer tudo, minha sorte é que coisas muito importantes e de trabalho não esqueço, porque senão a vida estaria bem difícil. Hoje eu tenho um planner e um diário, eu tentei usar aquele midori travellers, sabe? É massa, cabe na bolsa, cadernino pequeno, tamanho A6, E CLARO, bonitinho. Mas eu que gosto de coisa prática, não sei desenhar, não consigo fazer uma linha reta nem usando régua, já tava perdendo a paciência a cada mês que eu precisava fazer um calendário.Acabou que eu fiquei meses sem fazer, meses sem ter onde anotar datas e compromissos, e isso me deixa muito ansiosa e estressada. Porque queria me forçar a criar esse hábito né…

No final, meu midori virou meu diário pessoal, e eu comprei um planner.

Então, no meu planner os dias são divididos por turnos, no planner que eu tive antes era divido em três partes e eu definia se seria casa, trabalho, pessoal. Mas eu gostei dele ser dividido por turnos, porque nos dias que eu atendo de manhã e à noite, eu não coloco todos os atendimentos num quadrinho só…

Por onde eu começo…

Normalmente, eu faço uma lista de coisas da semana num papel, coisas que precisam ser realizadas todos os dias, como ir para academia, por exemplo. Eu coloco “ir para academia” nos turnos que eu deveria ir, porque ao escrever, assim, eu firmo um compromisso comigo mesma.

Depois de listar tudo…

Eu busco diferenciar o que de fato é prioridade e quando as coisas devem acontecer. Eu ainda não consegui trabalhar com calendário editorial pro blog, esse mês eu estou me obrigando a escrever com maior frequência, até pelo exercício de escrita que agora tá mais que necessário por conta do Mestrado. Então, eu coloco lá os dias que eu defini para escrever, também coloco os dias que defini para pesquisar notícias e artigos importantes. Além de definir o dia que vou reler e estudas os meus casos clínicos, um dia para ler teoria para clínica, os dias para leitura do mestrado… e por aí vai.

Algumas coisas precisam do horário, outras eu só preciso que sejam feitas. Então, eu coloco a lista de coisas, e o horário ao lado. Nos dias que atendo, eu coloco todos os horários de atendimento. Se eu tiver brecha entre um atendimento e outro, eu escrevo algo que eu preciso fazer, porque se eu ficar com esse tempo livre demais e sem perspectiva nenhuma do que fazer, eu acabo não fazendo nada de útil, de verdade. Porque eu me perco olhando feeds de redes sociais ou lendo notícias, e nisso lá se vai uma hora (ou mais né?) completamente perdida.

Nota: Essa semana quero começar a ser mais rígida com o uso dos apps e redes. Tirei as notificações (de novo), e vou separar uma hora do dia para ver tudo o que for possível, porque ano passado eu fiz isso e notei que além de interagir com mais qualidade nas redes, minha vida pessoal também ficou mais interessante. E eu que já me esforço pra não ficar grudada na tela quando estou com Hugo, esse ano tenho ficado mais tempo e isso tem se refletido numa falta de paciência, ansiedade e etc, tanto minha quanto dele.TooltipText

O dia a dia…

Nem sempre no domingo eu sei tudo o que vou fazer durante a semana, então, eu ando com o planner e o midori na bolsa, um para os compromissos e outro para anotações avulsas/ideias/sentimentos. Eu sou uma pessoa muito mobilizada pela escrita, desde criança, me organiza e me deixa mais tranquila. Já existem vários estudos sobre o lado terapêutico da escrita, inclusive, a Gabriela Ribas trabalha exatamente com isso e eu recomendo demais.

Links Interessantes:

Gherma Ideias – http://www.gherma.com.br/

Cadernos da Gabi – http://cadernodagabi.com.br/

Midori  – Aliexpress

E vocês, como se organizam durante a semana e o dia?

 

Beijo grande!

Raisa