Durante muito tempo havia uma mítica sobre o trabalho do psicólogo, e do psiquiatra, apesar de não serem trabalhos iguais, são complementares, pois um psiquiatra é médico, que compreende o funcionamento orgânico, o entrelace do biológico, químico, físico, impactos ambientais, no corpo, o médico cuida da engrenagem, do funcionamento; saber que complementa o do psicólogo, que pesquisa comportamento, eventos psíquicos, que trabalha com subjetividade. Penso que o médico é o lado objetivo do corpo, e o psicólogo o subjetivo, e deveriam andar de mãos dadas.
Pois bem, são saberes cobertos de preconceito. Fazer terapia ou precisar de medicação é sinônimo de loucura,  que é a mais pejorativa ou humilhante das características que alguém pode ter na nossa sociedade.
A terapia é uma modalidade de trabalho da psicologia, que busca promover qualidade de vida, harmonia, saúde mental, equilíbrio emocional. Significa que só pessoas com alguma psicopatologia precisa de terapia? Ou só quando se chega em sofrimento extremo? Bom, acho que todo mundo busca equilíbrio e harmonia na vida, não? Em algum momento da vida buscaremos mais por isso, noutros as coisas caminham mais tranquilas e não precisamos de ajuda para construir um novo caminho.
A psicoterapia é um lugar de escoamento. Através da repetição da nossa história, com nossas próprias palavras, em voz alta, escoamos sentimentos que ficaram escondidos por tanto tempo, mas que mostravam sua faceta em situações de angústia e incômodo.
Uma vez um professor disse que nosso trabalho é o de privada, a gente servia para escoar “a merda”, o resto, aquilo que não serve mais, aquilo que incomoda, aquilo que só toma espaço. Eu prefiro achar que trabalhamos como design de interiores da alma, junto com nosso cliente possibilitamos que a pessoa em terapia consiga reordenar seu interior. Encontre aquilo que estava escondido, ocupado espaço, possa reviver aquela memória, e deixá-la ir. Desapegar dos sentimentos que prendem, e construir novos sentimentos. Abrir espaços, abrir caminhos.

Business & Finance Discover The Inner Workings Of A Psychologist Career http://www.onlyimage.com/%5B/caption%5D

Eu considero que trabalho com leveza, porque ela é o que fica a cada peso deixado através das palavras, a cada descoberta que se faz de si próprio, a leveza é o que acredito que encontramos, quando nos desamarramos do discurso do outro, e nos apropriamos do nosso próprio discurso, quando nos encontramos a ponto de responsabilizarmos pelo nosso próprio desejo, pela nossa própria vontade, com consciência de que do futuro não há garantias. Na terapia trabalhamos juntos para construir um caminho leve, um caminho que nos possibilita a lidar com o que não podemos controlar. E quem pode controlar os eventos da vida?