Month: maio 2015

Amamentar é revolucionário

Por Raisa Arruda, Psicóloga (CRP 11/07646) Ele mama, enquanto eu brinco de morder sua fofura, ele se desmancha em sorrisos enquanto mama, e eu me desmancho em amor. Amar não é fácil, quando você vive numa cultura que te bombardeia com imposições para se centrar em si própria, amar dói porque te rasga ao avesso, […] Read more…

 

Pelo direito de ser mãe.

Esses dias me deparei constantemente com várias reclamções maternas, e resumidamente tinham a vê com a falta de espaço para maternidade. Sim, falta espaço, porque aquele espaço kids de shopping e restaurante não serve, a propaganda enaltecendo a escravidão materna como algo bom, é quase um discurso medieval para manter os servos na posição de […] Read more…

 
Raisa Arruda ~ 2018